terça-feira, 3 de novembro de 2009

O MELHOR DA ANATOMIA - SISTEMA MUSCULAR

SISTEMA MUSCULAR - TERMOS GERAIS: 


Cabeça - só os Mm. bíceps,tríceps e quadríceps têm cabeças.

Ventre - parte contrátil do músculo ( a carne ). a parte ativa do músculo.

Tendão -  parte não contrátil. a parte passiva do músculo. Tem forma de fita ou cilindro achatado. Liga o ventre muscular ao ponto de inserção (geralmente no osso).
Aponeurose - É um tendão de formato laminar ( a largura é muito maior que a espessura).

Inserção ( fixação dos tendões ) Obs.: Os termos Origem e Inserção mudam de acordo com a função do músculo. No caso dos membros são usados os termos: Inserção distal e Inserção proximal, como também, Ponto fixo e Ponto móvel.
M. fusiforme - Tem forma de fuso ou gota alongada.
M. plano - Achatado
M. reto - Sentido das fibras
M. triangular - Devido à forma.
M. quadrado - Devido à forma.
M. biventre - Dois ventres.
M. bíceps - Duas cabeças.
M. tríceps - Três cabeças.
M. quadríceps - Quatro cabeças.
M. semipeniforme - Sentido das fibras musculares. Aparenta uma hemi-pena.
M. peniforme - Sentido das fibras musculares. Aparenta uma pena.
M. multipeniforme - Sentido das fibras musculares.
M. orbicular - Em volta das orbitas dos olhos.
M. cutâneo - Insere-se na cútis (pele).
M. abdutor - Abduz (distancia da linha mediana) um membro ou parte do corpo.
M. adutor - Aduz (aproxima da linha mediana) um membro ou parte do corpo.
M. rotador - Rotaciona a parte ou membro onde se insere.
M. flexor - Flexiona um membro ou parte do corpo.
M. extensor - Extende um membro ou parte do corpo.
M. pronador - Produz um giro de 180 graus no antebraço.
M. supinador -  Retorna à posição no antebraço  pronado.
M. oponente -

M. esfincter -
M. dilatador -
Compartimento -
Fáscia - No caso de músculos é aconselhável o uso de Fáscia dos músculos e Fáscia própria do músculo.
Epimísio
Perimísio
Endomísio
Tendão
Tendão intermédio
Intersecção tendínea
Aponeurose
Arco tendíneo
Tróclea muscular
Bolsa sinovial
Bainha sinovial


MÚSCULOS DA CABEÇA


MÚSCULOS DA FRONTE
Occipitofrontal



MÚSCULOS DA BOCA, LÁBIOS E BOCHECHAS
Orbicular da boca – comprime e protrai os lábios
Dilatadores:
Levantador do lábio superior e da asa do nariz
Mentual – eleva e protrai o lábio inferior
Bucinador – comprime a bochecha contra os dentes molares
Abaixador do ângulo da boca
Levantador do ângudo da boca
Zigomático Maior

Zigomático Menor
Levantador do lábio superior
Abaixador do lábio inferior
Risório – puxa o canto da boca lateralmente quando se abre um sorriso largo



MÚSCULOS EM TORNO DA ÓRBITA:
Orbicular do olho – partes: lacrimal, palpebral e orbital
Corrugador do supercílio – puxa a extremidade medial da sobrancelha para baixo

MÚSCULOS EM TORNO DO NARIZ:

Prócero – puxa a parte medial da sobrancelha para baixo
Abaixador do septo nasal


MÚSCULOS DA MASTIGAÇÃO:
M. Temporal - fecha e retrai a mandíbula
M. Masseter - fecha a mandíbula
M. Pterigóideo Medial - fecha a mandíbula
M. Pterigóideo Lateral - fecha, abre e protrai a mandíbula


MÚSCULOS DO PESCOÇO


MÚSCULOS SUPRA-HIÓIDEOS:
M. Digástrico - possui dois ventres(anterior e posterior). Abaixa a mandíbula, eleva, suporta o m. Milo-hiódeo.
M. Estilo hióideo - fixa e eleva o hióide
M. Milo-hiódeo - eleva o assoalho da cavidade oral e a língua, eleva o hióide
M. Gênio-hióideo - auxilia o m. Milo-hiódeo, fixa e eleva o hióide.

MÚSCULOS INFRA-HIÓIDEOS:
M. Esterno-hióideo e M. Esterno-tireóideo - fixam o hióide e puxam para baixo. Servem como auxiliares na deglutição e respiração.
M. Tireo-hiódeo - fixa o hióide, puxa-o para baixo, levanta a laringe. Auxiliar da deglutição
M. Omo-hióideo - possui ventre inferior e superior. Fixa o hióide, puxa-o para baixo, auxilia na deglutição.
   
MÚSCULOS LATERAIS DO PESCOÇO:
Mm. escalenos anterior, médio e posterior - levantam as primeiras costelas , auxiliando na respiração. Faz flexão lateral da coluna cervical.
M. semi-espinal da cabeça - ativo de um só lado faz a rotação da coluna vertebral e cabeça para o lado contrário. Ativo em ambos os lados faz a extensão
M. esplênio da cabeça - ativo em um só lado promove a flexão lateral e rotação da cabeça para o mesmo lado. Ativo em ambos os lados promove a extensão da parte cervical da coluna vertebral.
M. Levantador da escápula

TRÍGONOS:

Posteriorsubdivisões: O trígono posterior é atravessado pelo ventre inferior do m. Omo-hióideo, que subdivide o trígono em duas regiões.
A região que fica abaixo do ventre inferior do m. Omo-Hióideo recebe o nome de trígono supraclavicular. A região que fica acima é o trígono occipital.

Anterior subdivisões:
Trígono submandibular: entre os dois ventres do digástrico e o corpo da mandíbula.
Trígono submentual: entre os dois ventres anteriores do digástrico e o osso hióide.
Trígono  Carotídeo: entre o ventre posterior do digástrico, o ventre superior do Omo-Hióideo e o ECOM (esternocleidomastóideo).
Trígono Muscular: entre o ventre superior do Omo-Hióideo, a linha mediana do pescoço e a borda anterior do ECOM. Também é chamado de trígono carótídeo inferior.


MÚSCULOS DO TÓRAX



MÚSCULOS TORACOAPENDICULARES ANTERIORES

Peitoral Maior: aduz e gira medialmente o úmero
Peitoral Menor: estabiliza a escápula, puxando-a para baixo e anteriormente contra a parede torácica
Subclávio: ancora e abaixa a clavícula
Serrátil anterior: protrai a escápula e a mantém contra a parede torácica; gira a escápula


MÚSCULOS TORACOAPENDICULARES POSTERIORES SUPERFICIAIS

Trapézio: fixação direta do cíngulo do membro superior ao tronco; fibras superiores: elevam a escápula; fibras médias: retraem a escápula; fibras inferiores: abaixam a escápula e o ombro.
Latíssimo do Dorso: estende, retrai e gira o úmero medialmente

MÚSCULOS TORACOAPENDICULARES POSTERIORES PROFUNDOS

Levantador da escápula: eleva e gira a escápula, abaixando a cavidade glenoidal (inclinando-a inferiormente)
Rombóide Maior e Rombóide Menor: retraem e giram a escápula

MÚSCULOS DA PAREDE TORÁCICA

Serrátil posterior superior: eleva as costelas
Serrátil posterior inferior: abaixa as costelas
Levantador das costelas
Intercostal externo: eleva as costelas
Intercostal interno: abaixa as costelas
Intercostal íntimo: Eleva as costelas
Subcostal: eleva as costelas
Transverso do tórax: abaixa as costelas

MÚSCULOS ESCAPULOUMERAIS

Deltoide: dividido em parte média, anterior e posterior; ajuda a estabilizar a articulação do ombro
Redondo Maior: aduz e gira medialmente o braço
Músculos do Manguito Rotador: supra-espinal, infra-espinal, subescapular e redondo menor. Todos eles, exceto o supra-espinal, são rotadores do úmero. Os tendões desses 4 músculos fundem-se com a cápsula articular da articulação do ombro, protegendo-a e estabilizando-a, mantendo a cabeça do úmero na cavidade glenoidal.

MÚSCULOS DO ABDOME


O abdome é desprovido de proteção óssea, como ocorre no tórax, por isso os músculos dessa região são bastante resistentes, e com um grande aparato. Ou seja, a função principal dos músculos do abdome é a proteção das vísceras abdominais Outra função comum a todos os músculos do abdome é o aumento da pressão intra-abdominal auxiliando assim em diversas necessidades fisiológicas (vomito, defecação, urinação).
Normalmente esses músculos são divididos em dois grupos:
Músculos da parede ântero-lateral
Músculos posteriores

MÚSCULOS DA PAREDE ÂNTERO-LATERAL

Músculos da região anterior do abdome:
Reto abdominal e piramidais
Cobertos por uma aponeurose, chamada de bainha dos retos abdominais.

Reto abdominal:
Origem: Corpo do esterno, processo xifóide e cartilagens costais da oitava a 11º costela.
Inserção: Tubérculo Púbico.
Músculo poligástrico (muitos ventres), derivado da bainha dos retos.
Existe uma teoria que essas intercessões seriam resquícios de costelas que o homem já teve no abdome.
A bainha dos retos melhora a contração dos retos abdominais, pois senão quando o reto abdominal se contraísse ele se curvaria fazendo uma concavidade.
A principal função do reto abdominal é a flexão do tronco.
Pode atuar também como acessório da respiração quando o individuo tem problemas respiratórios.

Piramidal:
Origem: Crista púbica
Inserção: Linha Alba
Sua função é o de tracionamento da linha Alba, por isso é um músculo de pouca importância.
Linha Alba:
 É a região entre os dois retos abdominais, e onde ocorre a fusão das bainhas do reto.
Possui forma de lança é mais larga acima do umbigo e vai ficando mais estreita conforme vai descendo.
Local de muita pouca vascularização, e por isso o melhor lugar para os acessos abdominais, principalmente em emergências.
Região de sede de hérnias (fraqueza na parede). As hérnias que ocorrem acima do umbigo são chamadas de hérnias epigástricas e abaixo do umbigo são muito raras.

Músculos laterais do abdome:
Oblíquo externo:
Mais superficial
Praticamente se interdigita com o serratil anterior, há uma mistura das fibras.
Origem: Costelas inferiores (cinco ou seis mais inferiores), lábio externo da crista ilíaca.
Fixação: Linha Alba, na bainha dos retos.
Fibras musculares do obliquo externo passam a ser aponeuroses que participam da formação das bainhas dos retos.
Função: Proteção das vísceras abdominais, aumentam a pressão intra-abdominal, flexão homolateral do tronco, e rotação contralateral do tronco.
Suas fibras têm uma direção de cranial para caudal muito similar a direção do intercostal externo.
O oblíquo externo apresenta uma extensão que vai da espinha ilíaca ântero-superior até o tubérculo púbico, que é o ligamento inguinal.
Pela aponeurose do oblíquo externo que os elementos que irrigam o testículo atravessam, essa abertura na aponeurose e chamada de anel inguinal externo, chamados de funículo espermático.
Crista ilíaca, grande dorsal e oblíquo externo formam o trígono lombar inferior ou "trígono de petit." Esse trígono tem grande importância clínica, pois ocorrem hérnias nesse lugar principalmente em recém nascidos, essas hérnias são chamadas de "hérnias de petit" ou lombares, com tratamento cirúrgico.
Trígono lombar superior, de greenfield: (quadrilátero) Oblíquo interno, última costela, músculo serrátil póstero-superior e eretor da espina. As hérnias que ocorrem nesse local são chamadas de hérnias de Greenfield.

Oblíquo interno:
A direção das fibras do oblíquo interno são caudal-cranial (de baixo para cima)
Origem: Aponeurose coraco-lombar, lábio intermediário da crista ilíaca.
Fixação: Últimas costelas e na linha Alba.
Parte das fibras do oblíquo interno acompanham o funículo espermático até o escroto, essas fibras são chamadas de músculo cremaster.
Função: Flexão homolateral e rotação homolateral do tronco.
O oblíquo interno ajuda o externo do mesmo lado na flexão do tronco (sinergistas) e ajuda o externo do outro lado na rotação do tronco. O oblíquo interno e externo do mesmo lado são sinergistas na flexão do tronco, enquanto na flexão o oblíquo interno é sinergista do externo do lado oposto.
Músculo transverso do abdome:
Origem: Aponeurose coraco-lombar
Fixação: Crista ilíaca, ultimas costelas e linha Alba.
Fica abaixo do oblíquo interno e externo.
Suas fibras são dispostas transversalmente
Função: Flexão lateral do tronco


Bainha dos retos
Conjunto das aponeuroses que cobrem os retos abdominais
Quem a forma são os músculos laterais do abdome (oblíquos: interno, externo e transverso do abdome).
Formada de maneiras diferentes acima e abaixo do umbigo
 
Acima do umbigo as aponeuroses do:
Oblíquo externo: Passa pela frente do reto abdominal e termina na linha Alba.
Oblíquo interno: divide-se, parte passa pela frente e parte por trás se fusionando na linha Alba.
Transverso do abdome: Passa por trás do reto abdominal.
 
Abaixo do umbigo todas as aponeuroses passam pela frente do reto abdominal.


MÚSCULOS DO BRAÇO

Vão fazer flexão e extensão do antebraço. Os músculos anteriores são flexores e os posteriores são extensores.
Bíceps braquial: É o mais superficial. Tem 2 cabeças: a longa que é lateral e a curta que é medial. A longa se origina no tubérculo supra-glenoidal, a curta se origina no processo coracóide. Vai se inserir na tuberosidade do rádio e na fascia do braço. Faz flexão e supinação.
Braquial: Mais importante flexor do antebraço. Fica em baixo do bíceps. Origina-se na parte média do corpo do úmero e vai se fixar na tuberosidade da ulna.
Coracobraquial: Fica em baixo do bíceps e ao lado do braquial (medial a ele). É um pequeno músculo que se origina no processo coracóide e se fixa no corpo do úmero. Ele abaixa o ombro. Não tem uma importância funcional muito grande.
Tríceps braquial: Na região posterior é o mais importante. Tem 3 cabeças: a longa, a lateral e a medial. Faz extensão do antebraço.
Ancôneo: Insere-se junto com o tríceps, é bem pequeno, fica perto do olécrano, faz extensão do antebraço também.

MÚSCULOS DO ANTEBRAÇO

Podem ser divididos em dois grande grupos: os da região anterior e os da região posterior do antebraço. Os da região anterior são flexores do carpo, os da  posterior são extensores do carpo. Os músculos anteriores, em sua maioria se originam do epicôndilo medial. Os posteriores, em sua maioria, se originam do epicôndilo lateral.
(Para estudar esta região temos que nos orientar. Dica: tomar como ponto de partida o braquiorradial)
Braquiorradial: Se origina na região do úmero e vai se fixar na região do rádio, próximo ao processo estilóide. Ele é um importante pronador do antebraço..

MÚSCULOS FLEXORES


palmar longo: músculo com um tendão fino.
flexor radial do carpo e o flexor ulnar do carpo: são flexores do carpo. O radial do carpo vai para o rádio e o ulnar do carpo vai para a ulna.
pronador redondo: fica junto ao flexor radial do carpo. Faz pronação do braço.
supinador: fica em baixo do braquiorradial.
flexor superficial dos dedos da mão: fica em baixo do palmar longo e dos flexores.
flexor profundo dos dedos da mão
flexor longo do polegar
pronador quadrado: para vê-lo, tenho que rebater o flexor profundo dos dedos.

MÚSCULOS EXTENSORES


extensor radial longo do carpo: o tendão é maior.
extensor radial curto do carpo: o tendão é menor. Os dois estão juntos do braquiorradial.
extensor ulnar do carpo
extensor dos dedos
extensor do dedo mínimo
abdutor longo do polegar
extensor curto do polegar
extensor longo do polegar

Obs.: O abdutor longo do polegar, extensor longo do polegar e o extensor curto do polegar: seus tendões  formam a tabaqueira anatômica.


MÚSCULOS DA MÃO

Região tenar:
abdutor curto do polegar,
flexor curto do polegar
e oponente do polegar.


Região hipotenar: 
abdutor do dedo mínimo,
flexor curto do dedo mínimo
e oponente do dedo mínimo.


Palmar curto
Adutor do polegar
Os músculos que ficam entre os dedos são os músculos lumbricais, que são mais superficiais; os mais profundos são os interósseos (palmares/dorsais). Os lumbricais e os interósseos fazem abdução e adução dos dedos.


MÚSCULOS DA COXA


REGIÃO ANTERIOR DA COXA


Tensor da fáscia lata
Origem: Espinha ilíaca Antero superior
Fixação: trato iliotibial
Abduz, gira medialmente e flete a coxa
Sartório
Origem: Espinha ilíaca Antero superior
Fixação: Tuberosidade da tíbia
Maior músculo do corpo em extensão.
Faz flexão da coxa, flexão da perna e rotação lateral da coxa.
Quadríceps femoral
Músculo mais importante da região anterior da coxa (músculo do chute).
Atua principalmente na extensão da perna, fazendo também flexão da coxa.
Quatro porções:
Reto femoral (cabeça reta e cabeça reflexa) – Origina-se na espinha ilíaca Antero-inferior.
Vasto medial – Origina-se no lábio medial da linha áspera.
Vasto lateral – Origina-se no lábio lateral da linha áspera.
Vasto intermédio – Origina-se no corpo do fêmur. (região inferior da coxa)

Íleo Psoas e Pectíneo
O íleo psoas e pectíneo ficam cobertos pelos tratos femorais
O íleo psoas auxilia na flexão da coxa.
O pectíneo aduz e flexiona a coxa.


REGIÃO MEDIAL DA COXA

Músculos adutores:
Grácil, adutor longo, adutor magno e adutor curto

Obturador interno
– gira a coxa lateralmente; fixa a cabeça do fêmur no acetábulo

Obs.: Trígono Femoral:
Adutor longo, o sartório e o ligamento inguinal (extensão da aponeurose do oblíquo externo que se estende da espinha ilíaca ântero-superior ao tubérculo púbico) formam o trígono femoral onde ficam os elementos que vão irrigar e inervar a perna (feixe vásculo nervoso, veia e artéria femural).

REGIÃO POSTERIOR DA COXA


Três músculos com características comuns
Originam-se da tuberosidade isquiática (menos a cabeça curta do bíceps)
Fazem flexão da perna e extensão da coxa
Formados pelo:
Bíceps femoral (cabeça longa e cabeça curta).
Semitendíneo
Semimembranáceo
Todos se originam da tuberosidade isquiática, menos a cabeça curta do bíceps que se origina do lábio lateral da linha áspera.
Os músculos semitendíneo, grácil e sartório são chamados de músculos da pata de ganso.

REGIÃO GLÚTEA

Glúteo Máximo:
Origem: Aponeurose coraco-lombar, sacro, cóccix e no ligamento sacrotuberal.
Fixação: Trato íleo-tibial e tuberosidade glútea do fêmur
Função: Extensor da coxa.
Glúteo Médio e Glúteo mínimo:
O glúteo médio estabiliza a pelve durante a marcha, caso ocorra uma lesão desse músculo o individuo anda como se tivesse com a pelve solta.
O glúteo médio se sobrepõe ao glúteo mínimo.

Músculo piriforme

Importância  topográfica, pois embaixo dele origina-se o nervo isquiático.
Abaixo dele existem cinco músculos
Gêmeo superior
Obturador interno – pode ser vista na face interna da pelve. (ocupa o forame obturado)
Gêmeo inferior
Quadrado femoral
Obturador externo



MÚSCULOS DA PERNA

REGIÃO ANTERIOR DA PERNA

Tibial anterior - músculo mais superficial, junto a tíbia. Faz a flexão dorsal e inversão do pé.
Extensor do hálux
Extensor dos dedos do pé
Fibular terceiro – inserção distal: dorso da base do 5º dedo do pé.

REGIÃO LATERAL DA PERNA
 
Fibular longo e fibular curto - fazem a eversão do pé.

REGIÃO POSTERIOR DA PERNA
Superficiais:
Gastrocnêmio – 2 cabeças (lateral/medial). Lenvanta o calcanhar quando se caminha. Flete a perna na articulação do joelho
Sóleo – flexão plantar do tornozelo
Plantar – ventre curto e longo tendão fino
O m. gastrocnêmio lateral e medial e o m. sóleo formam o tríceps sural
Profundos:
Poplíteo
Flexor longo do hálux
Flexor longo dos dedos do pé
Tibial posterior – flexão plantar do tornozelo e invesão do pé


MÚSCULOS DO PÉ

1ª camada:
Abdutor do hálux, flexor curto dos dedos, abdutor do dedo mínimo
2ª camada:
Quadrado plantar, lumbricais
3ª camada:
Flexor curto do hálux, adutor do hálux, flexor curto do dedo mínimo
4ª camada:
Interósseos (plantares e dorsais)



 Esta postagem está sendo editada e pode sofrer modificações a qualquer momento.

BREVE : SISTEMA MUSCULAR EM MP3 E O MIO-GAME 2.

 A Apostila do Sistema Muscular logo ficará pronta e será disponibilizada aqui. Volte em breve para baixar.



Arnaldo fernandes - Blog Laboratório de Anatomia
Ocorreu um erro neste gadget